Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Verborreias madrugadoras

por Cheiramaqui, em 21.03.18

Sais do trabalho, uma da manhã, chegas a casa, tomas um banho curto e o mais silencioso possível, lavas os dentes e deitas-te. Já são duas. Se tens sorte, ninguém acorda, se não tens, acorda o mais velho, ou a do meio. Já são três. Acorda a mais nova. Quatro da manhã. Levantas-te novamente às seis. Entras às oito. Tentas não fazer barulho. Não raras vezes acorda o mais velho, ou a do meio ou a mais nova. Naquele momento, qual filho, esganavas um! Não queres ouvir ninguém, aliás, nada! Só queres ficar quietinho, no teu canto, o único som que aceitas ouvir é o crepitar da torrada na tua boca enquanto os teus dentes a desfazem. Alguém tem que pagar!

Oito e dez, picas o ponto. Até agora grunhiste apenas para o segurança. Saiu-te por entre os dentes um "uhndia". Às vezes nem isso, acenas com a cabeça, unicamente. Pousas as coisas no teu canto e...é aí que acontece! É aí que todos os dias, sentes aquela broca do dentista entrar-te pela mioleira dentro, o mastigar de uma lâmpada fluorescente, o morder de uma camisola de lã molhada! É aí que acontece aquele energético e bem alto:

- BOM DIA!
- "Uhndia " Delfina.
- Então? Tudo bem? Descansaste bem? Pouco calculo! Os meninos? Estão bons? Claro que estão, se eles não estiverem quem está? Afinal a vida corre-lhes bem, não é? Já ficaram acordados não? Não, espera, os teus são uns santinhos, portam-se bem, dormem bem! Não é? Não me digas que não é que eu sei que é!

Terrorismo, não há outro nome para isto!
Respondi-te a isso tudo ontem e anteontem e antes de anteontem dirias mas não! Não respondes. Nunca mais! Aprendes depressa. Não, não é malcriação, instinto de sobrevivência apenas! Em boa verdade ela nem quer saber!
Continuas a tua rotina, pacificamente, acenas aos restantes colegas, sussurras pra ti próprio três "isto já passa, isto já passa, isto já passa" e é aí que ela introduz o tema.

- Já o meu maroto! Não queiras saber o que ele me fez esta noite!

Eis a parte dos filmes em que o torturador parte as rotulas ao torturado. E aí vem disto!

- Então aquele diabrete não se levantou de noite pra fazer chichi?! E não queres saber que me pingou a sanita toda! Mas a culpa não é dele, é do pai dele, aquele porcalhão que (...)

Quinze minutos depois um breve silêncio. Uff, passou! Bem sabias que passava. Infelizmente para ti, há mais coisas a incomodar-te. "Atchim"! O ar forçado está contra ti. É a deixa para ela.

- Constipado hein?!

Aguentas, não respondes.

- Vê lá, não pegues aos meninos! Pois, é que não sabes o que o meu maroto me aprontou. Eu a dizer-lhe, Luis Miguel não andes descalço, Luis Miguel não te metas debaixo do ar condicionado, Luis Miguel (...)

E aí vais tu outra vez! São só mais dez minutinhos pensas, tu aguentas.

- Então e os teus? Como estão? Tenho estado para aqui a tagarelar e nem te perguntei por eles! Estão bons? A mais nova, dorme bem? Tem muitas cólicas? (...)

P(...)TA QUE PARIU!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:14



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D